Clarificação de águas e efluentes

A técnica de clarificação é amplamente difundida na remoção de turbidez e cor da água, a mesma, implica em utilizar coagulante ou polieletrólitos. Estes, fazem com que as finas partículas que determinam a turbidez se agrupem, formando flóculos cuja precipitação e remoção são bastante simples. Sem a formação de flóculos de tamanho similar ao das partículas da capa de areia na ordem dos 500 µm ou 0.5 mm, as filtrações rápidas não poderiam ter sucesso mediante o processo de filtração convencional.

Devido às características que enumeraremos a seguir, a clarificação de água e efluentes biologicamente tratados, transformam-se em uma aplicação perfeita para o processo de ultrafiltração.

VANTAGENS DA ULTRAFILTRAÇÃO

  • Necessita menor quantidade de uso de químicos, ou da total ausência dos mesmos.
  • Área de implantação menor.
  • Maior remoção de matéria orgânica.
  • Estabilidade no produto em caso de haver mudanças na qualidade da água de alimentação.
  • Menor perda de água (maior frequência de contralavagens com menor quantidade de água).
  • Remoção de Vírus e Bactérias.
  • Controle total do processo com registro de 100% dos dados.
  • Fácil ampliação de unidades existentes (construção em skids).
  • Limpeza automática do sistema diariamente.

ULTRAFILTRAÇÃO VS FILTRAÇÃO CONVENCIONAL


Ultrafiltração Convencional
Superfície X 1.33 - 1.5 X
Inversão para 1.000 lt/h 1.3 X X
Inversão para 50.000 lt/h X 1.2 X
Inversão para 100.000 lt/h X 1.3 X
Remoção bacteriológica 6 Log Pobre
Remoção virus 4 Log Pobre
Qualidade da água tratada < 0.1 NTU < 5 -10 NTU
Consumo de coagulantes 1 - 3 ppm 5-20 ppm
Consumo de cloro no processo 0.01 ppm 0.3 a 3 ppm
Custo operativo 0.05 - 0.1 U$S/m3 U$S 0.1 - 0.15

Para a tabela mostrada acima, utilizamos preços estimados de mercado. Para o caso da filtração convencional, nos referimos ao processo de floculação, sedimentação e filtro de areia.